De invasora a matéria-prima geradora de empregos e substituição de plásticos

O crescente desemprego e as dificuldades com que famílias inteiras se debatiam para ultrapassar inexistências básicas do sustento face à consternação sócio-económica que se vivia em Portugal por altura de 2012 foram razões para prolongadas e repetidas reflexões, nomeadamente nos Açores. Neste cenário, e com inspiração na natureza, nasceu a convicção de que a planta conteira  (Hedychium Gardnerianum – espécie invasora no Arquipélago dos Açores) seria uma fonte de transformação e um potencial de saída. Valorizar o resíduo vegetal desarmonioso e com custos indexados a processos de erradicação em matéria-prima geradora de empregos e amiga do ambiente na substituição dos plásticos.