Artigo publicado na Revista Casa das Ciências – EDULOG Fundação Belmiro de Azevedo

As preocupações ecológicas desencadearam um aumento progressivo no desenvolvimento de materiais de origem natural e biodegradável, com ênfase na procura de fontes alternativas de matérias primas mais sustentáveis para fazer face aos problemas de reciclabilidade e da proteção ambiental. A planta edychium gardnerianum1, conhecida por conteira, é oriunda dos Himalaias, mas tornou-se invasora nos Açores sendo atualmente considerada uma das piores espécies invasoras do arquipélago, estando presente em sete das nove ilhas dos Açores. O seu grande potencial está no uso das suas fibras. Biodegradáveis e renováveis, as fibras da conteira permitem fabricar embalagens de materiais biocompósitos com potencial para substituir os plásticos descartáveis.

https://rce.casadasciencias.org/rceapp/